Oi

Contar histórias que precisam ser contadas. Isso é o que me move para fazer filmes, pode ser escrevendo um roteiro, dirigindo ou fazendo assistência de direção.

O cinema entrou na minha vida em 2014, após dedicar 12 anos da minha carreira ao mundo corporativo, onde passei por empresas como Natura, HP e Eagle’s Flight.

Em 2014 fiz um curso de roteiro em SP e em fevereiro de 2015, pedi demissão e fui rumo à New York, onde lá fiquei 1 ano e meio estudando roteiro e me jogando no mundo do cinema.

Por lá tive a oportunidade de fazer assistência de produção para a produtora Smuggler e em alguns filmes independentes.

De volta ao Brasil, escrevo roteiros e sou diretora de filmes publicitários, documentários e ficção.

“Ana”, meu primeiro curta metragem, escrito e dirigido por mim, de forma independente e sem dinheiro, passou por 20 festivais pelo mundo e ganhamos 12 prêmios.

Ah, esqueci de contar, mas também sou formada como contadora de histórias para crianças, improvisadora e palhaça, onde atuei em hospitais como voluntária.

Entre, fique à vontade e não repara na bagunça.

Manu Berlanga